Financie Sonhos

Como é Bom ser Criança – Férias de Janeiro 2019

A praça foi o cenário de clássicas brincadeiras

O final das férias estava se aproximando e as crianças e adolescentes tinham uma missão: aproveitar cada minuto daquele dia, que só estava começando. O calendário marcava 28 de janeiro, mas antes das atividades, um aquecimento animado, para dar mais energia. Todos formaram uma grande roda, deram as mãos e cantaram: “Bom dia, você é meu amigão”. E para aproximar ainda mais os pequenos que chegaram do acolhimento, eles se apresentaram dizendo o nome de uma forma criativa e utilizando expressões corporais. Entre risadas e muita animação, aquela era a promessa de uma manhã cheia de diversão.

 

Todos aquecidos foram para um dos cantinhos que eles mais gostam, a praça Dutra II. Com cooperação das orientadoras, as crianças formaram quatro grupos e cada grupo era representado por cores diferentes, como o verde, amarelo, branco e laranja. Tudo pronto, era o momento de começar as brincadeiras. E a primeira delas os deixou ainda mais entusiasmados. A corrida de sacos em revezamento. Os maiores ajudavam os menores, e com tanta torcida vibrante era impossível não contagiar quem passava pelo local.

 

E como no Corassol a diversão anda sempre de mãos dadas com o aprendizado, eles reforçaram os “combinados” (regras de convivência) quando situações novas surgem, como no caso da corrida com revezamento. Uma pergunta foi feita: “O que devemos fazer após usarmos os objetos?”. A resposta veio rápida: “Guardarmos”. E assim, eles começaram o circuito passando por pinturas no chão e entregando o bastão para o colega. A união fez toda a diferença e o sorriso nos rostos comprovou isso.

 

Hora de um respiro e eles tomaram um delicioso lanche com a presença de “miquinhos” (macaquinhos) que vieram visitá-los. O fôlego recuperado sinalizou o início da queimada. Os grupos jogaram com empenho e vivacidade. Para aliviar o calor, que tal um pouco de água? Bem, não era bem do jeito que aconteceu: com a provocação da orientadora, iniciaram a clássica brincadeira de se molhar na mangueira e ninguém ficou seco. O sorriso era sinônimo de momentos de descontração, felicidade e a lembrança de como é bom ser criança. E para finalizar aquele encontro, um almoço caprichado. Que delícia! E mais um dia de férias estava terminando.

 

As atividades foram acompanhadas por Cláudia Helena de Souza, Aline Reis e Luciano Quaglio.

Férias de janeiro de 2019

No período de 14 a 24 de janeiro de 2019, um novo mundo de descobertas se abriu para nossos companheiros de aventuras, as tão esperadas férias, com várias possibilidades de aproveitar o tempo de maneira saudável e prazerosa.

Dia 14, empolgação e alegria pelo reencontro, todos querendo falar ao mesmo tempo, ansiosos por relatar as experiências do final do ano. Surgiram, também, assuntos sobre expectativas para o novo ano, incluindo novos aprendizados que desejavam adquirir. O papo colocado em dia deu abertura para as férias que estavam só começando.

 

Os dias que se seguiram foram de alegria com criatividade. Em um momento empolgante, no qual se transformaram em “cientistas” por alguns instantes, criaram “obras de arte” com massinhas de modelar e “slimes”. Mas não foi só isso, desfrutaram de um dos lugares que mais gostam, a praça Dutra II. Organizaram grupos para decidir quais jogos criariam para brincar, a partir do resgate de brincadeiras antigas. Pintaram no chão uma grande trilha na qual eles mesmos foram as peças, e nos bancos pintaram tabuleiros de damas. Inventaram um jogo de amarelinha diferente do tradicional e até um pneu se transformou num maravilhoso balanço. Enquanto isto, outros preferiram o futebol.

 

O lado artístico também surgiu: desenharam e produziram palhaços, para se divertirem com a famosa “boca do palhaço”, trabalhando a socialização, coordenação motora, concentração, e, claro, sem perder a diversão. E, vestidos à caráter, apresentaram um novo “Show de Talentos”, com números de mágica, dança, teatro, música, atraindo a atenção dos vizinhos da praça e dos que passavam por ali, parando para assistir as apresentações.

 

Gostinho de infância

Em especial, no dia 21 de janeiro, os pequenos aventureiros do Corassol tiveram novas vivências . Com mangas e jacas recebidas em doação, diretamente de um sítio, eles se surpreenderam com um novo mundo de descobertas, aromas e aprendizados. Pesquisaram cada detalhe dessas frutas, desde a origem de pequenas sementes até os bichinhos que elas podem conter. Pensaram em como poderiam aproveitá-las, recebendo uma tarefa especial: consultar os pais sobre o que utilizam para eliminar os agrotóxicos, além de analisar com eles a importância e o valor de cada alimento, envolvendo os familiares na busca de novas receitas.

 

Numa nova ida à praça, agora mais atentos para observar tudo à sua volta, descobriram uma goiabeira, encantando-se com a fruta e, admirados, perceberam que também havia bichos na goiaba. Mais um momento de reflexão e descobertas de como os bichinhos entraram ali.
Após a roda de conversa, futebol e outros jogos ocuparam a atenção de todos, levando-os a aproveitar ao máximo o viver a infância em sua plenitude, não faltando, é claro, as adoradas brincadeiras com água.

 

As atividades foram acompanhadas pelas orientadoras Cláudia Helena de Souza, Aline Reis, Bruna Domingos e Luciano Quaglio.

Grupo de Boas Vindas

Há sempre festa no Corassol quando chegam novas flores! E para que a adaptação seja harmônica, complementando o jardim já existente, há todo um cuidado quanto às atividades de preparação para a integração de novos participantes.

 

Preparando a ampliação do jardim

Nos meses de dezembro de 2018 e janeiro de 2019 foram realizados dois acolhimentos com a participação respectiva de 33 e 36 crianças e adolescentes, totalizando 69 participantes. Iniciando este período, uma atividade belíssima, com dobradura, deixou o Corassol ainda mais colorido. Com uma demonstração da orientadora, a pergunta apareceu: “O que será que ela vai fazer?”. E ao perceberem que era uma flor, perguntaram: “Por que está fazendo isso?”. Inspirados, começaram a fazer as dobras, cortaram e, assim, várias flores surgiram. Cada uma no seu formato e tamanho. E concluíram juntos que cada ser é único, assim como as flores com as quais construíram um belo painel florido. E, claro, para dar um toque particular, colocaram seus nomes no centro da flor, apresentando-se através da confecção dos seus crachás.

 

Outra atividade que inspirou os pequenos foi a dinâmica das expectativas. Cada criança escreveu o que esperava alcançar no Corassol e colocou o pedaço de papel dentro de uma bexiga. Ao jogarem as bexigas para cima um pequeno céu foi formado dentro da sala. E quando as estouraram eles leram o que estava escrito. Com os olhos brilhando, falaram em voz alta frases de esperança e se identificaram com cada palavra. Era lindo ver que, na verdade, eles almejavam as mesmas coisas e, naquele momento, era como se um abraçasse o sonho do outro.

 

Além disto, a “dinâmica dos bons sentimentos” trouxe mais reflexão e diversão. Todos em uma roda, com um bom sentimento escolhido por cada criança ou adolescente, para representá-los dentro de um circulo feito de giz no chão. A um comando inicial a bola ia passando de mão em mão, cada vez mais rápido até que alguém a deixasse cair. Esta criança saía do jogo levando consigo o bom sentimento e deixando o local vago, tornando maior a dificuldade de passar a bola. Foram, então, conduzidos à reflexão de como fica complicado o dia a dia sem os bons sentimentos, pois, se faltar companheirismo, paciência, gentileza, cooperação, respeito, fica mais difícil a convivência saudável. E, para finalizar, eles externaram o que aprenderam através de desenhos com a técnica de pontilhismo: Arte e tinta na ponta dos dedos!

 

Para um novo aprendizado eles foram desafiados com o jogo de quebra cabeças, mas não era um quebra-cabeça comum. Foram divididos em três grupos e cada um deles recebeu um envelope. A curiosidade tomou conta de todos. A orientadora explicou: “Dentro tem palavras que formam frases”. Era hora de se tornarem detetives. A dificuldade apareceu, mas logo perceberam que só conseguiriam se todos pensassem e trabalhassem juntos. A união faria toda a diferença.

 

Caminhando juntos

Para fortalecer ainda mais a união, os nossos pequenos tiveram a oportunidade de conhecer a poesia intitulada “Nós somos o mundo inteiro”. Com a contribuição da orientadora eles refletiram sobre o amor, a responsabilidade e a diversidade. Descobriram que, mesmo com as diferenças, caminhando juntos terão mais sucesso. E, para externar o aprendizado, listaram bons sentimentos como amizade, amor, companheirismo. Ao final, dando vida através da arte, expressaram-se utilizando desenhos super personalizados. O contorno foi feito com a palavra escolhida, surgindo corações, árvores e sol. A surpresa ficou estampada nos rostos ao verem tantas figuras feitas com capricho e criatividade. E os pequenos explicaram: “o mundo é repleto de muita coisa maravilhosa!”

 

Vejo você, sinto você, conheço melhor a mim e a você
Os dias passaram rápido e foram preenchidos com reflexões e vivências, que abriram outras portas para o autoconhecimento. Os nossos novos companheiros puderam conversar sobre assuntos como bullying e os benefícios de evitá-lo, percebendo e concluindo, através de dinâmicas, como é importante respeitar a todos. E como conhecer as experiências dos outros é sempre enriquecedora, eles compartilharam algumas de suas histórias de vida e realizaram avaliação de cunho pedagógico, para o acompanhamento escolar.

 

Revisando atitudes, crenças e valores

E um outro jogo foi utilizado, a guerra de bolinhas de papel: divididos em dois grupos, cada participante recebe uma folha de revista que, depois de amassada, vira uma bolinha. Há um tempo pré determinado para jogar a bolinha no espaço do adversário, ganhando o jogo quem terminar com o campo mais limpo. Geralmente ninguém ganha, pois quando é dada a ordem para parar, pois o tempo acabou, eles não param de jogar as bolinhas, querendo ganhar a todo custo. Neste momento deixam de cumprir combinados, deixam de respeitar regras. Este jogo é filmado para que possam se ver no momento de explosão.
Na reflexão acabam chegando à conclusão de que ninguém ganhou, pois não respeitaram as regras estabelecidas antes do início do jogo.

 

Enfim, acolhidos pelos antigos

E o momento de juntarem-se aos novos amigos estava para chegar. Antes, para concluir o acolhimento, juntos, eles desenharam um aquário e confeccionaram belos peixinhos. Mas, para surpresa de todos, cada um colou o seu peixe em uma direção diferente, aprendendo que, apesar das diferenças, todos estão num mesmo ambiente, onde com respeito e cooperação tudo se torna mais fácil e prazeroso.

 

E finalmente reuniram-se aos demais colegas, para realizar o primeiro aquecimento coletivo. Por aqui, temos a certeza de que as flores que chegaram trouxeram muita alegria e proporcionarão novas aventuras e crescimento a todos, nos dias futuros. O acolhimento foi realizado pelos orientadores, Cláudia Helena de Souza, Matheus Savazzi, Névia Roberta e Bruna Domingos.

No ritmo das férias

Quando a arte e a animação se encontram

A alegria não para por aqui! Após o Corafest 2018, chegou um dos momentos preferidos dos nossos pequenos, as férias. E por aqui, isso é sinônimo de muitas brincadeiras e boas memórias. Nos dias 03 a 20 de dezembro, atividades divertidas não faltaram no Corassol. É hora de pegarmos uma carona com nossos aventureiros e descobrirmos juntos como foram essas semanas para lá de especiais. Então, prepara a sua energia e vem com a gente!

Para animar ainda mais, as atividades de musicalização continuaram, com muito ritmo nos pés, movimentos corporais e ainda aprendendo notas com o instrumento xilofone. Um show à parte, dos nossos pequenos talentosos!

 

E um “Show de Talentos” também aconteceu. Como os bastidores de um espetáculo, as crianças e adolescentes seriam seus próprios roteiristas. Juntos, decidiram quem iria se apresentar em grupos, duplas ou até mesmo sozinhos. E num piscar de olhos, surgiram números de danças, música, mágica e até mesmo desenhistas. Com a ajuda dos orientadores, imprimiram as canções, ensaiaram, finalizaram os desenhos, dobraduras e até mesmo um origami.

 

E chegou o momento mais esperado, as apresentações. Com chapéus coloridos, sorriso no rosto e incentivo dos colegas, o Corassol virou uma festa de talentos. Com descontração, interação e aplausos, foi fácil colocar a timidez de lado e vivenciar um dia de muito aprendizado, crescimento e diversão, através da arte e da espontaneidade.
Um show à parte, dos nossos pequenos talentosos!

 

Acho que precisamos tomar um ar, para poder acompanhar o pique deles. Ufa, pronto, e vamos lá novamente! A praça Dutra II, um dos lugares preferidos das crianças, foi o cenário para muitas atividades. Leituras ao ar livre, balanço, jogos como o Uno e até mesmo, bolas de sabão, que tornaram o local ainda mais mágico, sem esquecer do contato e o respeito com a natureza. Ah, e nossos aventureiros tiveram a oportunidade de desbravar novas praças e aprenderam que cada cantinho tem seu encanto e merece um olhar carinhoso.

 

Passeios e despedidas

Como aprender e conhecer nunca é demais, as crianças foram ao Sesc de Ribeirão Preto para ver uma bela exposição, com obras que levam à imaginação e à reflexão. Uma maneira de observar o mundo ao nosso redor. Ainda se colocaram no lugar do artista e puderam participar de uma oficina, desenhando figuras abstratas. E saíram de lá, gratos pela nova experiência.

 

E por falar em novas experiências, em um mundo onde tudo está pronto, que tal fazer seu próprio brinquedo? Com muita paciência e dedicação, eles fizeram uma pipa e, apesar das dificuldades, a felicidade apareceu no final: “Olha, minha pipa está pronta”, disse um amiguinho. E que melhor lugar para brincar do que um parque? Os pequenos prepararam deliciosos lanches e foram até o Parque Raya e levaram as pipas. Momentos incríveis, que não serão esquecidos!

 

O Natal estava próximo e, para entrar no clima, eles confeccionaram árvores de Natal com pinhas. Pintaram, decoraram e colocaram pequenos objetos, como anjos, estrelas, glitter e miçangas. Todas ficaram lindas, e sim, elas lembravam de uma época tão especial. E, para finalizar, no dia 20 de dezembro, todos receberam presentes, mas, acima de tudo, trocaram abraços e sorrisos, finalizando um ano mágico, repleto de boas recordações. E todas essas atividades de férias foram acompanhadas por pessoas dedicadas e que trazem no coração muito amor, os orientadores, Matheus Savazzi, Cláudia Helena de Souza, Névia Roberta, Aline Reis e o colaborador Luciano Quaglio.

Preparativos para o Corafest 2018

Animação e dedicação para finalizar o ano

Outubro passou como um mês delicado e alegre na história do Corassol, e, assim, novembro chegou para lembrar que as crianças e adolescentes ainda teriam o último capítulo desse ano, para escrever e viver.
Eles precisavam deixar tudo pronto para a festa de encerramento.

Supervisionados, adquiririam novos aprendizados aos quais acrescentariam os valores, as habilidades e a criatividade, praticados durante o ano.
Então, era o momento de se dedicar! Vamos acompanhar juntos, nossas últimas memórias de 2018.

 

Teatro – “Fases da Vida”

Iniciamos com o teatro, cujo tema escolhido foi: “Fases da vida”, uma homenagem ao tempo.
E para um bom espetáculo é necessário muito ensaio.

teatro

 

Sob a direção do orientador Matheus Savazzi e participação dos demais orientadores, eles decidiram que cada turma interpretaria uma idade, desde a infância, adolescência, vida adulta e a terceira idade.

E com um olhar de respeito, sempre atenciosos, iniciaram os ensaios, marcações, intenções, coreografias, escolheram a trilha sonora, decidiram os figurinos, acessórios, e, acima de tudo, se divertiram durante todo o processo.

 

Mas os nossos pequenos nos surpreenderam uma vez mais.
Além de atuarem, eles produziram todos os detalhes e adereços da peça: trançaram barbantes, para fazer as barbas dos idosos, fizeram os celulares de papelão com direito a tela e teclas, pintaram as árvores de vermelho, que representaram nossas veias e artérias, confeccionaram as maletas e muito mais.

Capoeira

Os preparativos para a apresentação da capoeira também continuavam animados, com bastante aprendizado e ginga, junto com o professor, “Rafael Ligeirinho”.
Entre aquecimentos, simulação de jogos em duplas e treinos, eles se preparavam para fazer bonito, no evento. Finalizaram os ensaios conversando sobre o quanto aprenderam durante o ano com essa atividade, que trouxe felicidade à prática desse ritmo brasileiro.

 

Musicalização

E o que seria da festa sem a musicalização?

Eles também confeccionaram instrumentos, usaram expressões corporais e, sob o comando do professor Rodrigo (Rezziti Carneiro), ensaiaram a canção “Para um mundo melhor”. E cada aula era motivo de brincar, aprender, se conhecer, comemorar e se beneficiar dos poderes que a música oferece.

A chegada do Rodrigo, com seu estilo inconfundível, habilidades socioemocionais, pedagógicas e técnicas, aliados a tudo que a atividade de musicalização proporciona ao aprimoramento da sensibilidade, preencheu o espaço vazio que havia na Arte, no Corassol.

 

Tem Criança na Cozinha

Durante todo o mês, o Projeto “Tem criança na cozinha” agitou as crianças e adolescentes do Corassol.
Com receitas deliciosas como a “meatzza”, pizza feita de carne moída, eles descobriram novos ingredientes, novos sabores interessantes e agradáveis em alimentos saudáveis, ampliaram a percepção e compreensão de que, muita vez, “não querer e não gostar” é apenas falta de experimentar.

 

O rodízio dos orientadores nas atividades, uma prática habitual durante o ano, teve seu marco especial nesta oficina e, em novembro, todos eles mostraram suas habilidades gastronômicas.

Aliás, não foram apenas os adultos, crianças e adolescentes também se descobriram e se destacaram nessa arte-ciência, sendo que alguns passaram a vê-la como opção de profissionalização prazerosa.

 

O “Criança na Cozinha” ganhou novas cores e sabores com a chegada da colaboradora Maria Gerliane do Carmo Silva, que conquistou seu espaço e o afeto de todos.

“Anne”, como é chamada, rapidamente tornou-se referência e conduziu os preparativos e produção do cardápio para a festa de encerramento e de outros eventos especiais do final de ano.
Que delícia!

 

Para enriquecer o mês de novembro, dentro do tema “Nossa Vida é Maravilhosa”, outras três atividades foram realizadas.

 

Tangran – Jogo chinês

O Tangram, antigo jogo chinês com formas geométricas, proporciona explorar paciência, criatividade, concentração e raciocínio lógico. Os trabalhos produzidos comporão um mural para o Corafest.

 

Tecer, Arte do Fazer – Porta copos

Dentro da atividade “Tecer, Arte do Fazer”, nossas crianças e adolescentes concluíram a confecção dos porta copos, iniciada em outubro.

Entre retalhos e papelão, enquanto tecidos eram entrelaçados, surgiam porta copos muito coloridos e incríveis. E durante os ajustes finais, felizes com seus feitos, refletiam sobre os acontecimentos do ano que se finda e o novo ano, que está chegando.

 

Teia dos Valores

A Teia dos valores, foi outra atividade iniciada em outubro e que comporá a decoração do Corafest.
Aprofundando o conteúdo do tema “Nossa vida é maravilhosa”, nossas crianças e adolescentes puderam refletir sobre como cada um de nós está interligado a tudo e a todos.

E a dinâmica da Teia Gigante proporcionou a eles compreenderem como os participantes influenciam na qualidade dessa conexão.

Em círculo, um a um jogou o rolo de barbante para outra criança, formando assim uma grande teia, na qual todos os participantes ficariam interligados por esses fios.

 

Se um ponto ficasse frouxo, significaria que a teia tinha sido desestabilizada e enfraquecida; se o fio fosse rompido, significaria que a conexão tinha sido interrompida.

Na sequência, cada arremessador imaginou que o rolo de barbante, ao ser arremessado, estava conduzindo energias geradas por emoções e sentimentos que desejava enviar ao outro, como a energia que percorre pelos fios da rede elétrica.

 

As boas energias fortaleceriam a teia e as energias não boas enfraqueceriam ou romperiam a teia.

Para finalizar o aprendizado, a reflexão sobre os valores existentes em cada um de nós, que acionam nossas emoções e sentimento, e que nos levam a agir de formas diferentes a cada instante.

Animados, após o primeiro treino para a construção da teia e as explicações, cada participante teceu sua parte da grande teia, com amor, amizade, fé, coragem, cooperação, formando a gigante teia de fraternidade e amizade.

Continuaram a atividade em grupos menores, para a confecção de mandalas individuais da bondade (teias), com palitos e fios.

 

A cooperação entre os participantes esteve presente a todo o momento da atividade, favorecendo a troca de saberes e experiências, enquanto teciam suas mandalas.

As dificuldades de alguns encontraram apoio nos colegas e orientadores.
Como resultado final tivemos muitas mandalas, que decorarão nossa festa de encerramento, levando bons sentimentos e bons valores a quem mais amamos.

 

As vivências do mês de novembro proporcionaram mais aproximação entre eles, ampliaram consciência sobre a responsabilidade com os compromissos, evidenciaram a importância do respeito e dos bons valores no dia a dia, e, sobretudo, que tudo deve ser feito com carinho, mesmo que o objeto seja para um amiguinho usar.

E no dia 27, realizaram o ensaio geral, onde todos estavam felizes e ansiosos, em contagem regressiva para o dia da apresentação.

No dia 30, com muita animação e cuidado, foram todos para o salão da ADPM (Associação Desportiva da Polícia Militar), para deixar tudo pronto.

 

Arrumaram cada cantinho, com muito zelo, e deixaram o lugar com mais cor, brilho e vida. A ansiedade estava no ar, mas, junto dela, a certeza de que toda a dedicação valeu a pena, afinal, era a festa deles, para eles e seus familiares, em comemoração à conclusão de um ano de intensa vivência e aprendizados, que foi maravilhoso.
Depois, foi só esperar até o dia seguinte, para o Corafest 2018.

As atividades e preparativos contaram com a efetiva participação dos orientadores e colaboradores, Aline Oliveira Ximenes Reis, Bruna Aparecida Domingos, Claudia Helena de Souza Lucio, Luciano Aparecido Quaglio, Maria Cecília de Souza, Maria de Lourdes Souza, Maria de Lourdes Araújo Silva, Maria Gerliane do Carmo Silva, Maria Raquel Santos de Jesus, Marielen Aparecida do Nascimento, Marta Irides de Oliveira, Matheus Martins Savazzi, Névia Roberta de Lima Biserra, Simone de Figueiredo Camilo, Vilma Aparecida de Oliveira Silva e muitos familiares.

Nossa vida é maravilhosa” – Meu Mundo, Nosso Mundo… de Amor

Arte e novidades na despedida do mês mágico das crianças

Outubro, o mês especial que nos mostrou como “Nossa vida é maravilhosa”, proporcionou muitas experiências regadas de afeto e generosidade, que deram asas à criatividade.

A Arte é o multiespaço onde crianças de toda idade encontram-se e comunicam-se através dessa linguagem universal, praticando habilidades diversas e complementares, com o objetivo de unir o corpo e a mente ao coração, convergindo à consciência coletiva de que Somos Todos Um, em Amor.

A atividade “Tem Criança na Cozinha”, mostrou às crianças e adolescentes como o preparo e consumo da alimentação saudável podem ser divertidos e saborosos.

 

A Capoeira e a Musicalização continuam sensibilizando e despertando os corações para o delicioso gingado da cultura afro-brasileira e a musicalidade, que nos alimenta a alma.

 

O mês de outubro não havia terminado e, no dia 23, os nossos pequenos voltaram-se a outros desafios, com novos significados, que marcaram o início dos preparativos para o final do ano de 2018, que se aproximava trazendo muita energia boa.

Começaram com reflexão sobre a palavra “mundo” e algumas perguntas surgiram:
Se nós pudéssemos construir nosso próprio lugar, como ele seria?
Qual a sua cor?
Qual seu cheiro?
Quem moraria nele?

Aplicando a “papietagem”, técnica artesanal de preenchimento de molde, usando bexiga, papel, tinta, cola e pincéis, eles foram dando forma à imaginação, que os levaria a encontrar as respostas às suas perguntas!
A cor azul apareceu em destaque, como um grande oceano cheio de sonhos e esperança de dias melhores, surgindo as primeiras formas do “mundo perfeito”, de cada um deles.

 

Outra atividade foi a de produzir porta copos, com tiras de malha.
Antes, construíram um “tear” com papelão e cortaram pedaços de malha, enovelando-os por cor. Cada um escolheu as cores de sua preferência, iniciando o tecer, que mais parecia um arco-íris trançado.

 

 

Eles também iniciaram ensaio de uma peça de teatro, de uma nova canção na aula de musicalização, de apresentação da capoeira e do mais gostoso desafio: treinar a preparação do cardápio para a festa.

 

Como podemos constatar, nossos “protagonistas”, a partir desta data, praticariam habilidades como autores, atores, coreógrafos, artesãos, mestre cucas, musicistas, apoiadores, participando de todas as ações preparatórias do evento final, aplicando-se nos seus afazeres e priorizando o uso de materiais recicláveis.

E nos despedimos do encantador mês das crianças, contando o segredo de que em novembro iniciaremos a contagem regressiva para o CORAFEST, a festa de encerramento, onde cada detalhe, sorriso e aprendizado serão para homenagear nossa vida. Mas, isso é outra história, que ainda vamos contar.

visita bosque Fábio Barreto

“Nossa vida é maravilhosa” – Visita ao Bosque

Uma nova experiência e um novo olhar

Os dias 19 e 20 de outubro foram mais que especiais para as crianças e adolescentes que visitaram o Bosque Municipal Fábio Barreto.

No dia 19, a “viagem” de ônibus até o local propiciou o primeiro momento de festa e cantoria e a animação só aumentou ao chegarem ao bosque.

 

Sem muita demora, ansiedade e cautela em quem fazia a primeira visita e pressa nos demais, propiciaram o estabelecimento de novos acordos, para que ninguém fosse prejudicado, o que foi logo substituído pela curiosidade de ver o que havia.

Rapidamente integrados ao novo ambiente, olharam cada animal, conheceram seus nomes científicos, se encantando com as diversas espécies, principalmente com os filhotes. Observaram detalhes de habitabilidade dos mesmos e consideraram, com senso crítico, o que poderiam propor para melhorar as condições de vida das aves e dos animais que ali se encontravam.

 

Surpresa maior ocorreu quando souberam que as árvores exalam cheiro, podendo conferir uma que cheirava alho.

Foi um caminhar que respeitou o tempo de cada um, com muita diversão, responsabilidade e conhecimentos variados. Uma viagem ao mundo da fauna e flora, que, com certeza, deixará boas memórias.

 

No dia 20, para finalizar o assunto, compartilharam boas lembranças do dia anterior. Conversaram sobre o que mais gostariam de ter visto no bosque, relembraram os animais, os barulhos, os cheiros, registrando o aprendizado em desenhos, cores e textos. E cada expressão criada se transformou em um livro, que, ao ser folheado, nos leva a perceber que a vida se transformou em arte! Vamos, juntos, ver algumas imagens.

 

<<+Fotos>>

Nossa vida é maravilhosa” – Semana da Criança 3 – Convite Especial

Quando criatividade e gratidão contagiam a todos

Muita cor e diversão animaram a “Semana da Criança”, no Corassol. E para comemorar, dentro do tema “Nossa vida é maravilhosa”, as crianças e adolescentes participaram de diversas oficinas. E uma delas, a de Pintura Facial, arrancou sorrisos, alegria e muita imaginação. Era o momento de criar pinturas, mas, dessa vez, em uma tela um pouco diferente, onde seria impossível a arte não criar vida. Com a participação do orientador Matheus Savazzi, surgiram lindas e mágicas pinturas faciais.

A proposta era fazer desenhos nos rostos das crianças, onde elas poderiam expressar o que quisessem. Hora de explorar a criatividade e, procurando inspiração em momentos de afeto, muitos optaram por imagens que homenageassem alguém especial. E surgiram rosas para representar a mãe, barcos, corações, borboletas.

 

Colaboração e paciência não faltaram. Dois amiguinhos ajudaram o orientador: um orientando a fila e o outro realizando pinturas. A animação tomou conta de todos e eles, sugerindo e trocando ideias, sentiam-se recompensados com o resultado e os sorrisos. O sucesso foi tanto entre eles que alguns não quiseram nem tomar banho quando chegaram a casa, para não retirar a obra de arte que estava no rosto.

 

 

Por isso, essa atividade, realizada nos dias 5 a 11 de outubro, foi enriquecida no dia 8, com o inesperado e motivador convite especial regado de gratidão, estendendo para a comunidade a boa energia da semana das crianças do Corassol. Uma das mães, ao perceber a alegria dos filhos em casa, pelas pinturas faciais, convidou o Corassol para participar da festa anual do dia das crianças (12), no Condomínio Juscelino Kubitscheck, onde reside, com a finalidade de realizar as pinturas faciais e outras ações.

Evento agradável e alegre, realizado com muito amor, com direito a café da manhã, almoço, pipoca, suco e brinquedos infláveis, propiciou momentos de felicidade a todos.

 

Os representantes do Corassol carinhosamente cuidaram e foram cuidados. Realizaram pinturas diversas, onde até super-heróis compareceram, e distribuíram pulseiras da amizade, ensinando como confeccioná-las, tocando mais os corações.

Desta forma, tivemos o privilégio de marcar presença nesse encontro fraterno, onde os adultos voltaram a ser criança! E assim é a vida! O Universo sempre retribui com mais daquilo que a ele é oferecido, confirmando a máxima “É dando que se recebe”.

 

Recordemos: o tema proposto aos nossos pequenos, para a Semana da Criança, foi: “A criança que existe em mim agradece à criança que existe em você”, com o desafio de praticarem a gratidão produzindo e oferecendo presentes, no dia da criança.

Não sabíamos a quem eles presenteariam, além de familiares e amigos, e aconteceu: o Universo atendeu nossa necessidade presenteando-nos com a participação na festa de um condomínio.

Com certeza tivemos a Magia do Amor manifestando-se na Semana da Criança, proporcionando a todos nós momentos de alegria, gratidão, generosidade e atuação na comunidade.

Representaram o Corassol as crianças/adolescentes Paulo, Ana Laura, Thalisson, Yasmim, Jonas, Arthur, Rafaele e Isabelle, acompanhados dos orientadores Matheus, Nevia, Aline e Bruna.

“Nossa vida é maravilhosa” – Semana da Criança 2 – Arte dos pés à cabeça

Diversão e aprendizado, uma dupla perfeita

O encanto e a magia da “Semana da Criança” ofereceram muita vivência especial para nossos pequenos.
Entre divertidas oficinas e lindas pinturas faciais eles puderam aprender que a gratidão diária e a beleza do compartilhar trazem felicidade a todos.
Duas novas atividades, diferentes uma da outra, precisarão de mais dedicação e de outras habilidades, para que seus resultados sejam chamados de arte.

No dia 9, durante a “Semana da Criança” e dentro do tema: “Nossa vida é maravilhosa”, eles se reuniram para conversar sobre um assunto que todo mundo gosta: música. Falaram sobre quais canções conheciam e como elas influenciam no cotidiano das pessoas. Viajaram no tempo e escutaram clássicos interpretados por astros como Elvis Presley, e outras baladas. Era hora de ir para a pista de dança; dançaram sozinhos e em duplas. Momentos de muita alegria!

 

A arte da dança

E assim começou a arte da dança e a vontade de praticá-la só aumentou. E o primeiro desafio surgiu: “Quem nos ensinará?” Pensaram em um dos orientadores, porém, dessa habilidade nenhum dispunha. E agora, será que alguém do Corassol? Fez-se prolongado silêncio, interrompido por uma voz que sugeriu algo, a princípio parecendo improvável: “Eu sei que a Letícia e o Jean, da outra turma, sabem dançar”. E a empolgação retornou; prepararam a fala para o convite, torceram para dar certo e, finalmente, receberam o desejado “sim, aceitamos”.

Assim, a arte da dança ganhou mais dois reforços, que, honrados pelo convite, de imediato planejaram o que precisariam providenciar para iniciar a Oficina de Dança na semana seguinte.

 

O primeiro encontro chegou e os combinados foram feitos. Destacamos a primeira orientação: “A dança tem que ser feita com seriedade e respeito, porque, para conseguirmos fazer uma coreografia, é preciso muita disciplina”, alertou Letícia.

Lembraram os convidados de que, para eles, era oportunidade de praticar as habilidades de direção e coreografia.
E, ao final, os aplausos e a alegria manifestada pela disposição dos “coreógrafos” em transmitir suas experiências, de forma natural, preparando-se para seguirem em busca dos seus sonhos. Assim, nova atividade foi incluída na programação do Corassol.

 

A arte da geometria

No dia 10 de outubro, os pequenos entraram no universo da matemática de uma maneira lúdica, muito criativa e com entendimento sobre sua finalidade e importância.

Conceitos de geometria foram recebidos e praticados, para treinar concentração, imaginação e motivação, necessários à atividade da musicalização.

Conheceram alguns artistas e suas obras feitas com formas geométricas e, com esse novo olhar, buscaram inspiração para, também, produzir “arte geométrica” Dessa nova concepção surgiram diferentes contornos, cujas imagens compõem a galeria e enaltecem a galera.

 

Diversão e aprendizado, uma dupla perfeita!

As oficinas foram orientadas por Matheus Savazzi e Névia Roberta.

“Nossa vida é maravilhosa” – Semana da Criança 1: Generosidade em ação

Brinquedos feitos com recicláveis possibilitaram a prática de ações generosas

O mês de outubro continuou com muita cor, alegria e motivos mais que especiais para comemorar, agradecer e compartilhar. A data do “Dia da Criança”, no Corassol, foi festejada durante uma semana, com o tema “A criança que existe em mim agradece à criança que existe em você”. E precisaram de muita inspiração para atender aos afazeres que tiveram pela frente, porque, ganhar presentes é sempre bom, mas, presentear nessa data quem, talvez, nada receba, é ainda melhor.

E foi o que os nossos pequenos fizeram, através de divertidas oficinas de arte, por eles escolhidas, para descobrir e criar, praticando habilidades necessárias à ampliação do exercício consciente e responsável da autonomia. Foram mágicos passeios por entre as diversas possibilidades, memórias e sentimentos amorosos em expansão.

De 1 a 5 de outubro, as crianças e adolescentes do Corassol finalizaram algumas atividades de setembro e iniciaram outras, como a Pintura Facial, que fez muito sucesso.

 

Entre 8 e 11, produziram brinquedos com materiais recicláveis. De papelão, tampinhas de garrafa PET e miçanga, surgiram “sapos pega moscas”; com folha de rascunho, papelão e criatividade na decoração, fizeram piões. Todos criando arte conscientes de que o trabalho com recicláveis protege a natureza e contribui para a preservação do meio ambiente.

 

Mas não acabou por aí!

Com o objetivo da aproximação dos participantes entre si e com seus familiares, carinhosamente eles confeccionaram “Pulseiras da Amizade”, ajudando-se na hora de trançar as linhas e dar forma às pulseiras. Tarefa finalizada, a hora mais especial chegou: a de se presentearem, estendendo os presentes aos colaboradores do Corassol e outras pessoas queridas.

 

O mais especial de todos esses trabalhos é que a produção dos brinquedos foi feita em dobro, para que pudessem presentear crianças que não conheciam. Momentos de descontração, nos quais as pequenas mãos também estavam construindo carinho, afeto e gratidão. E, juntos, chegaram à conclusão de que produzir e presentear com amor e gratidão é tão bom ou até melhor do que receber, porque, como alguém já disse: “… é dando que se recebe…”

Outras oficinas agitaram a semana, com a finalidade de produzir presentes: a construção da “Árvore da Gratidão” e do “Pote dos Sentimentos”.

Para a confecção da Árvore da Gratidão cada “artista” aplicou criatividade ao método que aprendeu, utilizando papel pardo para o tronco e papéis coloridos para os frutos. Todos nomearam a respectiva árvore. escolhendo alguém para presentear, fortificando, assim, a importância de sempre fazer o bem ao próximo.

 

O Pote dos Sentimentos foi preparado a partir de recipiente que cada um trouxe de casa e, dentro deles, colocaram conchas, pedras, glitters, lantejoulas e água morna, para dar o efeito especial. Refletiram sobre as sensações e imaginaram quais seriam as cores para cada uma delas.

 

Levaram para casa para presentear um adulto com a mensagem: “Desperte a criança que existe em você”.
E tem muito mais vindo por aí!

As oficinas foram acompanhadas pelos orientadores: Matheus Savazzi, Aline Reis, Cláudia Helena de Souza, Névia Roberta e pelo colaborador Luciano Quaglio.