Financie Sonhos
figurino

A Importância do Teatro para as Crianças

O teatro pode ser considerado por professores e pesquisadores uma forma de fazer com que a criança se socialize, torne-se desinibida, decore falas, cante, entre outras coisas que possam trazer benefícios para a alfabetização da criança.  

A atriz e professora de teatro Lucia Panitz ressalta os benefícios da prática do teatro, por ser uma atividade completa. Além de explorar a imaginação e o convívio social com os colegas, permite que as crianças desenvolvam a autoconfiança, a empatia e a oportunidade de demostrar alguns sentimentos que no dia a dia ela não consegue transmitir.

Além disso, podemos destacar como benefícios do teatro para crianças:

– Ensina a relacionar-se com outras crianças e a trabalhar em grupo;

– Melhora a autoestima, criatividade e confiança;

– Reforça o interesse pela leitura;

– Permite que as crianças brinquem com o mundo da fantasia;

– Estimula a memória, a atenção e a concentração;

– Melhora e favorece a dicção;

– Ajuda no processo de desinibição.

Para a coordenadora do curso de teatro da OPUSLABJulia Cordova, a capacidade de imaginar e criar vai ser um dos maiores diferenciais em um mundo onde inteligência artificial será a realidade. As habilidades de se comunicar com clareza, saber ouvir e ser empático são diferenciais para qualquer profissão.

No Corassol, temos várias oficinas na área de artes, como o próprio teatro, dança e apresentações musicais e circo, pois, acreditamos no benefício que elas possam trazer para as nossas crianças.

Além do empenho das crianças e de todos aqueles que ensinam e ajudam, precisamos também de materiais para compor nosso figurino e cenografia. Por isso, criamos a campanha para arrecadação de alguns itens.

Lista de Itens

Roupas pretas
Camisetas (P,M,G e GG)
Calça jeans/legging 14, 16, P,M,G e GG)

Colete social masculino
blazer social masculino/feminino
Infantojuvenil/adulto

Armações de óculos e óculos de sol
Infantojuvenil/Adulto

Fantasias diversas
Infantojuvenil/Adulto

Capas de super heróis
Diversas cores

Bengalas

Sapatos (diversos tamanhos)

Numeração 31 a 40

Maquiagens
Pó compacto
Sombras
Blush
Batom
Lápis de olho
Rímel

Tecido
TNT (coloridos)
Malha fria (coloridos)
Tule – vermelho, branco e preto

Papelão, Revista, Linha e Lã
Diversidades

Se você acredita, assim como o Corassol, que o teatro traz vários benefícios, e quer contribuir, pode entregar diretamente em nosso núcleo, na rua Legionário Maurício, 79, Ipiranga, Ribeirão Preto, SP. Fone para contato 16 3934-9998.

Participe conosco dessa jornada!

Fonte:

Donna Maternidade

Brasil Escola

Cuidar de MIM, do OUTRO e do NÓS

Comunicação na Convivência

Iniciamos essa nossa jornada com perguntas:

É possível viver e conviver sem nos comunicarmos?

Sem falar, ouvir, desenhar, escrever?

É possível sermos felizes, sempre brigando por não nos compreendermos e não conseguirmos conviver em harmonia?

Nãããããão!!!

Então, o que fazer?

É simples: treinar comunicação e melhorar nossa convivência.

Alguém nos disse que: “Vivermos bem o momento presente, atentos ao nosso futuro, é o melhor investimento em nós mesmos”.

Podemos pedir ajuda às nossas amigas Comunicação e Criatividade.

“Bora” começar!

Praticamos:

1. Falar e Ouvir (Compreensão)

– Compreendendo o que falo e ouço?

Em roda, transmitimos verbalmente uma frase, para que ela chegasse igual à última pessoa.

Diversão à parte, as imagens  evidenciam os itens de comunicação que precisamos melhorar.

2- Palavras (As que utilizo e as que ouço)

– Estou atento às palavras que utilizo e ouço, quando me comunico?

– Tenho o hábito de conhecer novas palavras e seus significados, para enriquecer meu vocabulário?

Montar a frase certa até que não foi difícil, mas conhecer o significado de cada uma demorou um “bocadinho”.

Quanto aprendizado e prática, para comunicar corretamente, contidos nestas poucas e simples palavras: ler, escrever, pensar, descobrir, compartilhar, respeitar, ouvir, falar, montar…

3- Significado das palavras (Glossário coletivo)

– Conheço o significado das palavras que utilizo, e elas significam o que quero comunicar?

– Costumo confirmar se os ouvintes compreenderam o que eu quis informar?

– E quando alguém se comunica comigo, tenho o mesmo cuidado de compreender o que a pessoa quer dizer?

Iniciamos nosso vocabulário, para melhor nos comunicarmos e diminuir conflitos, construindo e mantendo ambiente saudável e enriquecedor, propiciando convivência amorosa.

4- Conviver Comigo (Como cuido de mim)

– Do que preciso para conviver bem comigo?

– O que falta em mim?

Respostas iniciais como paz, amor, respeito ao próximo, os 8 alimentos naturais aprendidos com tia Ane, deram início às reflexões sobre o tema.

Apenas início, porque, diariamente, cada um precisa observar como trata a si mesmo, para identificar em quais itens necessita melhorar.

5- Conviver com o Outro (Meu comportamento)

– O que significa conviver bem com o outro?

– Como é meu comportamento no convívio com o outro?

– Como me comporto quando estou em grupo?

– Do que precisamos para conviver bem uns com os outros?

Nessa atividade identificamos comportamentos bons e ruins, conversamos sobre as consequências das nossas escolhas, e atualizamos nossos “combinados de boa convivência”.

Para finalizar o assunto neste dia, concordamos que: – “Para conviver bem com o outro, meu comportamento precisa melhorar todo dia, começando por ser respeitoso, responsável, honesto e esforçado para melhorar”.

6- Semáforo do Comportamento (Utilizando as regras das Leis de Trânsito)

– Costumo prestar atenção nos meus comportamentos?

– Costumo analisar cada um deles e separar os bons dos ruins?

– O que faço para aumentar os comportamentos bons e diminuir os ruins?

– Observo o quanto meus comportamentos bons contribuem para o convívio gostoso e produtivo?

– Observo o quanto meus comportamentos ruins fazem a todos sofrer?

Para, diariamente, responder a essas perguntas, isto é, avaliar os nossos comportamentos, iniciaremos usando as regras e cores do semáforo. Cada participante analisará seus comportamentos e verificará qual(is) cabe(m) no vermelho, no amarelo ou no verde. Mas, isto é assunto para os próximos meses.

7- Convivendo com a Verdade

– Costumo mentir para mim e para os outros?

– Como diferenciar a verdade da mentira?

– Em nossa sociedade, o que encontramos mais, verdade ou mentira?

– Como é bom receber a “Estrela da Verdade”!

Ao final da atividade “Falar e Ouvir”, estando errada a frase inicial, fez-se a verificação dos erros de transmissão. A última pessoa que disse a frase certa, e outra, que observava o comportamento de alguns, ficaram indignados ao constatar que alguém, de propósito, disse a frase errada ao próximo participante.

Diante do ocorrido, em assembleia, refletiram sobre as consequências de uma atitude intencional, para prejudicar o resultado da atividade.

Quem mentiu e sustentou sua mentira recebeu o “cartão vermelho da vergonha” e se comprometeu a não mais mentir.

Os demais que participaram da mentira e em assembleia disseram a verdade, reconhecendo que erraram, receberam a ‘Estrela da Verdade’ (carimbo de uma estrela no braço).

Assim finalizamos o mês de julho, de férias e vivências riquíssimas, praticando muita habilidade e ‘forjando’ nosso caráter com bons valores.

Agosto está chegando, para bater à porta na próxima segunda-feira, e continuamos contando com sua presença e participação, como também de seus familiares e amigos, curtindo, comentando e compartilhando nossa jornada.

Atividades realizadas de 26 a 29 de julho de 2022.

Cultura de Paz

O Outono no qual os Corações de nossas Crianças e Adolescentes visitaram a Ucrânia
Conheça, pela sequência dos links abaixo, como aconteceu a participação das crianças e adolescentes do Corassol, na Campanha pela Paz.

Em 30/03/2022 iniciamos o Tema “Cultura de Paz”.


Dias antes recebemos de um amigo o Vídeo “WhatsApp Video 2022.03.13 at 20.27.19” com a música “ON THE TURNING AWAY” e imagens do conflito que se instalou com a Rússia atacando a Ucrânia, que comoveu a todos nós.

 Esse amigo propôs que nossos participantes mirins produzissem uma campanha pela paz.
 Desafio posto, desafio aceito. 

 O vídeo que recebemos não tinha referência de origem, por isso o denominamos por: 
 "1-Oração Pela Paz (Inicial)(2m03s)"
Para usar a mensagem de oração desse vídeo durante a atividade de harmonização, fizemos sua edição sem as imagens mais fortes de guerra.

Essa edição recebeu o título de: 
 “2-Oração Pela Paz (Inicial-Corassol)(1m30s)”
O grupo dos participantes mais novos, com a cooperação das Orientadoras, expressou-se artisticamente através de desenhos, cartazes, pintura de flores, pintura das mãos, confecção de flores e mandalas, diversos objetos com argila, experiências químicas, desenhos artísticos com predominância de flores, e alimentos como o Bolo da Paz e o Pote do Amor.

Essa edição recebeu o título de:
 “3-Compartilhamos PAZ (CrAd)(4m39s)”
Outro grupo, usando algumas frases do vídeo que recebemos, criou a coreografia gravada no Parque Tom Jobim, Rua Cel. Américo Batista - Ribeirão Preto-SP, sob a direção de Humberto Caligari.

 As frases em branco desse vídeo compõem o tema “Somos UM”, da nossa atividade diária de harmonização.

Essa edição recebeu o título de:
 “4-SOMOS UM (CrAd)(3m03s)”
Quatro adolescentes uniram-se para expressar sua solidariedade à Ucrânia e adesão ao movimento pela Paz. Escolheram a música Haleluia, do grupo Pentatonix, e criaram a coreografia sob o acompanhamento de  Humberto Caligari.

Essa edição recebeu o título de: 
“5-Mensagem de Solidariedade (Ad)(2m16s)”
Dessa forma, em 22/04/2022, estava concluído o desafio aceito pelas crianças e adolescentes do Corassol, para participar das ações pela Paz Mundial.

Fabio Gomes, designer gráfico e produtor de conteúdo para as mídias sociais do Corassol, reuniu as 5 produções acima e fez edição única, com a música “Gemafreie Musik Weihnachtsmusik - Opening - Ronny Matthes”, que recebeu o título de:
“6-Cultura de Paz-Corassol (Corassol)(7m33s)”
Aplaudimos a qualidade da produção artística dessa equipe de Pequenos e Grandes Aprendizes da Lei de Amor.

Segue playlist no Youtube: Cultura de Paz

Pescando Sentimentos e Compartilhando Alegria

Dia 29/06 é um dia muito especial, pois se comemora o “Dia do Pescador”.
E, com nossos participantes, não pudemos deixar de compartilhar as aventuras desses grandes profissionais.

Foi o que fizemos nos dias de ontem e hoje, 5 e 6 de Julho, aventurando-nos a produzir peixes e um lago.

Então, começou o corre-corre, pega tinta daqui, pega pincel dali e isso fez alguém se lembrar da música Aquarela.
https://www.youtube.com/watch?v=xT8HIiFQ8Y0

  • “Aventuras à viiiista!!!”
    O que é isso?
  • “Nossa criatividade querendo realizar esse momento de aventuras”.
  • ”Um, dois, três, agora é a nossa vez”.
    E a criança mais entusiasmada era a tia Anne.
    Será que alguém advinha o porquê?
    Depois contamos esse “causo”.

Na hora da construção do lago um grupo foi à procura de papelão.
Mas, como assim, lago de papelão?
Sim.
E sabem onde encontraram papelão?
No local mais próximo, o Supermercado Fratucci.

  • “BRIGADÚÚÚ, pela gentileza”.
    E a natureza agradece!

Algumas crianças, que não tinham produzido seus peixinhos, também se aventuraram e, com papelão, tinta e pincel, expressaram seus sentimentos ali, naquele momento, surgindo até tubarões.

Até que enfim, o momento mais esperado, o de pescar.
Mas, está faltando algo, e surgiram varas de pescar de todo lado.

Enquanto aguardavam que os peixes mordessem a isca, imaginavam qual sentimento escolheriam pescar, e, quando o peixe se entregava ao anzol, o(a) pescador(a) falava qual sentimento havia pescado. O lago estava farto e saíram peixes variados, como chorão, alegre, triste, raivoso, saudoso, amoroso e até peixe zen, da paz.

Com belos sorrisos por todo lado e olhares refletindo alegria “nas águas do lago”, o dia do pescador foi comemorado.

Ufa, acabou!

  • “Que ‘ufa’ que nada, e o ‘causo’, vai contá sô, vai não?”

Acredite, é a pura verdade, não é “causo de pescadô”, não!
É que Anne é filha de pescador e seu pai é seu ídolo.
Por isso a saudade bateu e ela não resistiu ao clima amoroso do dia e fez seu peixe dos sentimentos, para homenagear seu ídolo pescador, seu “papi”.

Se ele é contador de “causos” não sabemos não.

Mas, se vocês querem saber é só perguntar para ela, no Corassol.
Até o próximo “causo”.

Atividade realizada em 05 e 06/07/2022

Que Linda Festança, Corassol e Vila União!

Qui linda festança di duas semana! Desdo amanhecê, todasidade ativamente terminanu us preparativo, purque, no úrtimo dia, a festa já vai cumeçá! Cavalheiros, só mais um bucadim di pacência, qui as dama vai terminá di simbelezá, prá mordi as dança cumeçá! Duas semana si passô i nem notamu. I a festa cumeçô. Dança i cumilança, alegria, sorriso nos rosto curtino a quadria iu country, qui num deixaru ninguém ficá paradu. O casár di noivim, qui belezura, iluminadu pela formosura. Os famiar intão, num si guentava não, qui inté ozóio sisbugaiava di tantu adimirá. Ói seu moço, só teve um pobremão nos tardi correileganti, qui deu uqui falá… Matutanu, matutanu cá nas increnca qui podi dá, é mió nuncontá. As cumida, sim, bom dimais sô, hummm, dilicioso cardu diaipim, bolo, torta, churros, mio verdi, canjica, arrois doci, argudão doci, doci di leiti, paçoca, cocada, pipoca, refrigeranti, inté cachorro quenti iatardi teta-di-moça… I assim usór siponu ia festa terminanu. Não, inda não, tem a arrumação. Disposição num farta ivamu nóis guardá, limpá i em ordi tudo deixá. Festa do arraiá Corassór-Vilunião, pranóis só gratidão, bastanti aprendizadu i amô dimontão. Inté anoquivem, quijávem prá tudonóis festejá traveis. Inté lá.

Dia do Citricultor

Praticando falar bem e conhecer significado de palavras.

Tudo tem seu começo.
E hoje, o começo foi pronunciar corretamente e saber o significado da palavra citricultor.

“Si o quê?”
CI – TRI – CUL – TOR
“Que palavra difícil de falar!”

Vamos treinar e aprender a pronunciar.
Treinando…
“CI – TRI – CUL – TOR”

O que significa?
“É quem cuida das plantas.
”Quem planta mamão, banana…”.
“Quem trabalha com frutas cítricas”.
Quase acertou.

Vamos pesquisar?

O que aprendemos

Citricultor é quem se dedica à citricultura, isto é, cultiva plantas cítricas.

Plantas cítricas, são as plantas que produzem frutas cítricas, as quais incluem toda variedade de laranjas, limões, tangerinas, limas e cidras.

Frutas cítricas são as frutas do gênero Citrus, aquelas que possuem altas concentrações de ácido ascórbico (vitamina C) e ácido cítrico.
O ácido cítrico é o responsável pelo sabor ácido das frutas.

Então, é do trabalho dos Citricultores que vêm as frutas cítricas.
Nossa, que gostosura é consumir uma laranja, uma tangerina ou um abacaxi, em seu estado natural e quantos benefícios e saúde elas trazem ao nosso sistema imunológico!

Por exemplo, o consumo diário de uma laranja em seu estado natural melhora o funcionamento do sistema digestivo, protege contra doenças cardiovasculares, controla a pressão alta, ajuda a controlar a glicemia, fortalece o sistema imunológico, retarda o envelhecimento, melhora a saúde dos olhos, previne a anemia, entre outros.

Até o famoso bagaço é indispensável.
Sim! Além de não rolar desperdício, consumir o bagaço da laranja auxilia no funcionamento regular do intestino, graças às fibras. O bagaço também concentra pectina – uma substância que auxilia na redução do colesterol e reduz a absorção de glicose para o sangue.

Você sabia que o maior produtor de laranjas do mundo é o Estado de São Paulo? Sim! está aqui mesmo no Brasil🇧🇷.
Responde por 90% da produção nacional e quase 30% da produção mundial, de acordo com dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Fontes de Pesquisa:

Investe

Saber Hortifruiti

Google Search

Dia do Hambúrguer – Tem Criança na Cozinha

A Viagem
Antes de irmos à cozinha, para preparar o prato do dia, fizemos longa viagem, somente por causa de uma data comemorativa, que nos levou a conhecer sua história.

Fomos pesquisar, para responder a três perguntas que o personagem principal dessa viagem nos fez.
Qual é minha origem?
Em que ano cheguei ao Brasil?
Onde fui experimentado pela primeira vez, no Brasil?

Nossa primeira parada foi em Hamburgo-Alemanha, passando por Wimbledon-Londres-Inglaterra, Rio de Janeiro-Brasil, retornando ao Corassol com muiiiiita fome, de verdade!

Precisávamos aprender, para as perguntas dos cartazes responder, e fomos pesquisar.
Só pelas imagens, imaginando o gostinho do saborear.
E não teve como errar, foi só esperar!
Combinação de pão, carne, legumes e molho (hummmm), é igual a, a …, igual a HAMBÚRGUER, não há como errar!!!
Já estamos com água na boca, é só aguardar, para degustar.

E como demoram, para produzir e servir…

A História do Hambúrguer – Respondendo às três perguntas.

Dia Mundial do Hambúrguer é comemorado em 28 de Maio e, para quem está empenhado em fazer bom regime, é ótima oportunidade para dar uma folguinha a ele (o regime) e experimentar unzinho só desse muito delicioso, famoso hambúrguer… 🍔 🍔 🍔.

Em nossa pesquisa sobre o tema, encontramos coisas muito interessantes:

1- Apesar de associado aos Estados Unidos, chegou ao Brasil pelas mãos de imigrantes alemães 🇩🇪, vindos dos arredores de Hamburgo.

2- A introdução do hambúrguer nos costumes do brasileiro 🇧🇷foi no ano 1952, pelo jogador de tênis estadunidense-brasileiro Robert Falkenburg, campeão do torneio de Wimbledon em 1948 e 1949, que abriu no Rio de Janeiro, a primeira lanchonete da cidade, em estilo americano, o Bob’s.

3- O hambúrguer faz parte dos pratos de restaurantes em todo o mundo. Dependendo das culturas e países, a carne pode ser preparada com carne bovina, suína, frango, peixe e até vegetariana!!!

Mas, chega de tanta pesquisa, vamos para a parte saborosa, quer dizer, importante: como preparar o hambúrguer.

O Preparo
Quando se trata de preparar hambúrguer, nunca falta um chef, porque todos podem fazê-lo!
Devido à simplicidade do processo de preparação, tanto dos ingredientes quanto da cozedura, é muito fácil preparar esse delicioso prato.
Seus ingredientes proporcionam rica combinação de sabores: pão tostado, um ou mais tipo de carne e a criatividade de quem o preparar, na escolha do que mais acrescentar, finalizando com os irresistíveis molhos.

Enfim, comer, comer, …
Acompanhe as fotos e anime-se! faça seu hambúrguer…

Crianças do Corassol Visitam Museus “MARP” e “Casa de Portinari”

ESCLARECENDO A QUE NOS LÊ.
Ontem 17/05/22, membros da equipe do JC-Jornal Corassol, atenderam à solicitação das Orientadoras do COAMA e produziram matéria jornalística sobre museus, no MARP, Museu de Arte de Ribeirão Preto, para abordar o tema “Dia Internacional do Museu”, comemorado em 18 de maio. Link da matéria, clique aqui.

Hoje, dia 18/05/22, surpresos, confessamos que não imaginávamos o entusiasmo e interesse que essa apresentação geraria nos corações das crianças.

ATIVIDADE
Iniciamos a atividade indo direto ao assunto com a pergunta:
O que se comemora hoje?…

Essa pergunta deixou todos curiosos e inquietos, surgindo respostas como Homofobia, abuso sexual , luz, família, e outras datas comemoradas em nossas atividades.

Nesse momento da conversa, diante das respostas trazidas, passamos à projeção do vídeo da reportagem sobre o MARP.
Quando foi mencionado o nome da Rua Barão do Amazonas, uma das crianças disse: “aí tem um museu”.
Tcham, desvendado o mistério!

Tranquilidade à vista?
Ledo engano, enfrentamos tempestade de perguntas.

“Que dia vamos ao museu?”
“Qual a origem do quadro da Monalisa?”
“O que é nanquim?”
“Tia, qual foi o primeiro museu criado no mundo?”
“E em Ribeirão Preto?”
“Nossa, que cores lindas daquela peça.”
“Os olhos daquela obra pareciam estar olhando para mim!

Já quero ir ao museu!”
“Se uma obra de arte é única, como tem vários quadros de Monalisa?”
“Por que não posso tocar nas obras de arte?”
O burburinho curioso das crianças já podia ser ouvido à distância.
E a conversa continuou, com grande interesse e motivação.

Com olhares para além da visita ao MARP, viajamos online até a “Casa de Portinari” e, nessa visita, bateu aquela vontade de ver tudo de bem pertinho.

Que pena, precisamos parar, porque outros afazeres nos aguardam.

E mais perguntas insistentes:
“Quando vamos continuar esse assunto?”
“Vamos ao museu, quando?”

Continuaremos em nosso próximo encontro sobre museu.

Jornal Corassol Visita Museu MARP em sua Primeira Reportagem

Hoje, foi um dia empolgante para nós, da equipe do Jornal Corassol!!!!
O MARP, Museu de Arte de Ribeirão Preto, nosso destino.

Que maravilha, 14:30h, museu aberto, entrada franca e o guia educacional André nos aguardando, só para nós…!

Lá estávamos realizando nossa primeira atividade externa, solicitada pelas Orientadoras do COAMA, que planejaram iniciar o assunto sobre a importância cultural dos museus, no “Dia Internacional do Museu”, comemorado em 18 de maio.

Fomos ao lugar certo e realizamos uma reportagem espetacular, pelo menos para nós.
Sem deixar o medo tomar conta, com dedicação e determinação, guiados por André e por Humberto e Juan, nossos orientadores, percorremos o museu e descobrimos um mundo contemporâneo nunca visto antes.

Terminado o compromisso assumido, retornamos leves, alegres e felizes, agradecidos pelo novo espaço de aprendizagem.
Entregamos o que nos foi encomendado, para ser editado no mesmo dia, desejosos de que, no dia seguinte, durante a atividade, encante os participantes do COAMA, como nos encantou! Valeu visitar o MARP e curtir as duas exposições em seus salões.

Você gosta de cultura?
Então, você é um de nós!
Vá ao MARP e nos conte como foi sua experiência!!!!