Financie Sonhos
proft

Gabrielle Egídio – Ex-participante Proft

“Eu fiquei sabendo do Corassol em 2014, através da minha tia, que era voluntária e orientou a minha mãe a me inscrever. Antes de entrar aqui eu ficava em casa dormindo o dia inteiro, não fazia nada, tinha muitas manias erradas. Quando eu entrei no Proft (Profissional do Futuro) fiquei muito feliz com as aulas, ai passei nas entrevistas e comecei a trabalhar na Unimed”, conta a ex-participante do programa, Gabrielle Egídio da Silva, de 16 anos.

“Lá eu cuidava da parte dos relatórios e laudos e os enviava para os doutores, por e-mail. Ajudava a quem quisesse, era quase auxiliar administrativo”, explica a adolescente.

“O Corassol foi o disparador para minha vida profissional, pois, com o Proft, eu sei que estou mais preparada.”

 

O ambiente de trabalho da Unimed ensinou a aprendiz a ser profissional: “Aprendi, principalmente, como tratar pessoas que têm personalidade diferente da minha. Eu tive que aprender a lidar com isso. Eu passei por um conflito dentro da empresa, que foi resolvido com a ajuda Corassol, onde recebi todo o apoio nesse episódio”.

“Eu só tenho a agradecer pelo apoio e o carinho que recebi. Aqui é um lugar onde a gente é transformado, nosso caráter é moldado. Consigo ver os resultados em mim, aprendi sobre ética e me tornei uma cidadã melhor”, agradece a aprendiz.

O Futuro

Segundo Gabrielle, seu plano para o futuro é focar nos estudos: “Estou começando um curso de inglês e gestão empresarial. Eu gosto dessa área, mas gostaria de fazer faculdade de design ou arquitetura, pra trabalhar como design de interiores”.

“O Corassol foi o disparador para minha vida profissional, pois, com o Proft, eu sei que estou mais preparada que muitos jovens que não tiveram a oportunidade que tive”, disse a jovem.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário