Financie Sonhos
Aula de Dança

Projeto Dança

Nova atividade: Participantes do Corassol iniciam aula de dança

Uma nova atividade está mexendo literalmente com as crianças do Programa Construindo o Amanhã (Coama). Trata-se da aula de dança, que passou a ser oferecida sob a orientação da profissional Joyce Camassutti.

O objetivo desta atividade foi o de proporcionar aos mesmos a oportunidade de terem contato com a dança, como mais uma forma de expressão por meio do movimento e do ritmo. Tudo isso, sem deixar de respeitar a individualidade de cada criança na decisão de participar ou não da primeira aula, que aconteceu na segunda-feira (28).

A adesão a essa nova atividade superou as expectativas e, neste primeiro contato, Joyce Camassutti observou a aptidão dos participantes. “Achei que todos possuem um grande potencial artístico”, disse.

Ainda de acordo com a orientadora, a atividade contribuirá para o trabalho em grupo. Apaixonada por dança, ela aproveitou para dar um depoimento sobre o quanto a atividade pode ser transformadora. “Eu uso a arte como ferramenta de transformação do ser humano, de construção de personalidade. A dança me ajudou muito como pessoa, pelos meus padrões físicos. Eu sempre dancei desde pequena e o que foi aplicado em mim eu tento aplicar nos meus alunos, porque foi o que fez com que eu me tornasse uma pessoa melhor e mais confiante”, afirmou.

Páscoa

Programação de Páscoa têm Várias Atividades

CRIANÇAS E ADOLESCENTES DOS PROGRAMAS DO CORASSOL DESENVOLVEM PROJETO DE PÁSCOA

Os preparativos do projeto começaram bem antes da páscoa em si, mais precisamente no dia 18, quando as crianças e adolescentes dos Programas Construindo o Amanhã e Profissional do Futuro participaram do planejamento das atividades. Como início destas, assistiram ao filme “A Fantástica Fábrica de Chocolate”.

Páscoa

O espaço de convivência dos programas foi transformado em um ambiente lúdico, cheio de cenários e símbolos voltados ao tema.

Com o intuito de trabalhar a corresponsabilização, a demonstração espontânea de amabilidade e a criatividade, os participantes se organizaram em grupos de responsabilidades.

As crianças assumiram a confecção de painéis sobre o filme, de móbiles de ovos de páscoa e de pesquisas temáticas. Além da pesquisa escrita pesquisaram um vídeo, o qual foi exibido na quinta-feira como início da confraternização, com o objetivo de mostrar o verdadeiro sentido da Páscoa.

O outro grupo, formado por adolescentes, assumiu a missão de confeccionar cestinhas com material reciclado, as quais foram recheadas com os bombons produzidos pelas crianças e com os chocolates e bombons doados pela comunidade.

De acordo com a orientadora Cláudia Sousa, o envolvimento dos adolescentes foi exemplar. “Eles estavam muito motivados e empolgados com a comemoração da Páscoa”, disse. “Foram muitos os pontos altos que alimentaram nossas emoções e fortaleceram a disposição pela construção desse novo modelo”. Disse também a orientadora Ivana Pontes.

“Talvez, o mais contagiante tenha sido acompanhar a preparação da surpresa que um grupo faria ao outro: a de que todos receberiam presentes. Como aconteceu: em separado, sem saber, um grupo preparava o presente que daria ao outro grupo, e todos os participantes acreditavam que não receberiam presente, só entregariam”, completou Ivana.

Supresa

Outra surpresa que causou encantamento em todos foi o presente que os orientadores ofereceram: a atividade de “uma caça ao tesouro”, onde os orientadores, devidamente caracterizados como os personagens do filme, recepcionaram os participantes em cada uma das etapas do circuito da caça, cabendo a eles, os participantes, cumprir tarefas e desvendar enigmas.

Ao terminarem de desvendar os enigmas, nossos heróis (crianças e adolescentes), por honra ao mérito, receberam um bilhete de ouro, assim como no filme “A Fantástica Fábrica de Chocolates”, que lhes dava direito a um prêmio: Ovos de Páscoa e chocolates.

A confraternização contagiou a todos, adultos, crianças e adolescentes, demonstrando o intenso vínculo de afetividade e comprometimento entre eles.

pascoa

“Durante a brincadeira foi mágico observar a alegria e o brilho nos olhos de todos os participantes, independente da idade; de perceber a satisfação das mesmas em estarem em um ambiente preparado por elas. Realmente foi de encher o coração de alegria.” disse a coordenadora Denise Barata.

Com essas demonstrações, percebe-se que o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de habilidades e competências fortalece a autoestima e estimula a potência participativa, o que confirma os ideias das propostas que estão sendo aprimoradas dia a dia.

Depoimentos

“A vivência do Projeto Páscoa 2016, despertou o desejo para o planejamento e a realização da Confraternização da Páscoa, fazendo com que nossas crianças e adolescentes saíssem do confortável papel de “espectadores” e beneficiários, transformando-se em protagonistas de um Projeto idealizado por todos”, disse a orientadora Ivana Pontes.

A prova de que o objetivo foi alcançado pode ser comprovado no depoimento de alguns participantes.

“Eu aprendi que devemos trabalhar em grupo, por que não conseguimos fazer tudo sozinhos. Ajudarmos um ao outro é muito legal!” Keity de Oliveira Dias, Trocando Ideias.

“Ver todos os Orientadores de fantasia foi muito legal. Agradeço a todos que doaram ovos e chocolates para gente.” Evellyn dos Santos, Trocando Ideias.

“Eu aprendi que a páscoa não é só chocolate, mas, o renascimento de Jesus.” Helder, Vivenciando Adolescer I.

“Tivemos que trabalhar juntos, assim como em uma equipe. Só assim conseguimos chegar ao final da caça ao tesouro e conquistar o bilhete dourado.” Emanuelle Cristina, Vivenciando Adolescer I.

“Aprendi que trabalhando juntos conseguiremos passar por varias situações.” Vitor Miguel, Aconchego.

“Tudo tem solução, se todos se ajudarem.” Letícia, Aconchego.

“Aprendi que a Páscoa tem haver com felicidade e amor.” Thaina, Aconchego.

“Me senti uma pessoa especial e feliz! Todos estavam muito alegres.” Giovana, Aconchego Manhã.

 

Cor do AMor

QUAL É A COR DO AMOR?

A Atividade foi Debate sobre Preconceito e as Diferenças do ser Humano

Estamos na semana em que se comemora o Dia Internacional da Luta contra a Discriminação Racial, que oficialmente é celebrada no dia 21 de março. Porém, no Corassol, o combate à discriminação e ao preconceito acontece todos os dias.

Um exemplo recente disso é a atividade “Qual é a cor do Amor” desenvolvida pelas orientadoras Melissa Lozano e Josiane Souza, para a turma do Aconchego, que é pertencente ao Programa Construindo o Amanhã (Coama).

As orientadoras explicam que foi disponibilizado para as crianças várias tiras de papeis coloridos e as mesmas escolhiam uma das tiras de acordo com o que elas identificavam como sendo a cor do amor. “Depois desta reflexão foi feito um debate sobre as cores, o preconceito e sobre as diferenças do ser humano com o objetivo de introjetar o respeito a opinião do outro como um dos valores primordiais para a boa convivência em grupo, reforçando assim um dos combinados criados pela turma,” afirmaram.

Além disso, as orientadoras garantem que a atividade também proporcionou a efetiva garantia do direito da escolha, criando um ambiente onde a criança pode exercer sua autonomia, empatia e respeito pela opinião alheia.

Dando sequência à atividade as crianças desenharam a representação do amor para elas. Todos foram muito participativos e a atividade bem rica. “As crianças refletiram sobre o amor em suas diversas formas e demonstraram o amor pela família, pelo cachorro, entre outros”, disseram as orientadoras.

 

Exame Oftalmológico

Crianças e Adolescentes do Corassol Fazem Exame Oftalmológico

PARCERIA ENTRE ÓTICAS DINIZ E UNAERP OFERECE EXAMES OFTALMOLÓGICOS PARA AS CRIANÇAS DO CORASSOL

Uma parceria entre as Óticas Diniz e a Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp) viabilizou a realização de exames oftalmológicos para as crianças e adolescentes do Corassol. Além dos exames, que foram realizados no Hospital Electro Bonini, que fica no campus da instituição de ensino, todas as crianças e adolescentes que tiveram identificada a necessidade de usar óculos, ganharam o acessório da Ótica Diniz.

Anteriormente, a ótica já tinha realizado exames no Corassol. Nesta primeira seleção, quem apresentou baixa de visão foi encaminhado para os exames na Unaerp, que aconteceram no sábado (19).

De acordo com a diretora das Óticas Diniz em Ribeirão Preto e região, Maria Adelaide Dantas, apesar de ações sociais serem constantemente feitas pela franquia, esta é a primeira ação que envolveu todas as unidades do Brasil. “A Diniz Social vai distribuir cerca de 8 mil óculos para crianças e adolescentes carentes do Brasil inteiro. Onde tiver uma Ótica Diniz, a iniciativa vai acontecer. Em nossa região, entregaremos 200 óculos”, diz.

Exame Oftalmológico

Importância do Trabalho Social

Ainda segundo Maria Adelaide, em Ribeirão Preto, a escolha do Corassol se deve ao importante trabalho social que a instituição presta no município. “Fomos muito abraçados pela população, por isso queremos dar um pouco em troca também. Visitamos algumas instituições e escolhemos o Corassol por sua credibilidade”, afirmou.

Para a diretora, é muito importante oferecer meios para que crianças e adolescentes tenham uma saúde oftalmológica cada vez melhor, uma vez que isso impacta diretamente no seu desenvolvimento. “Muitas vezes a criança tem a dificuldade, mas encontra problemas ao expor. Isso pode acarretar em atraso na escola e em seu desenvolvimento como um todo. Muitas vezes, as crianças começam a usar óculos em uma idade mais avançada, o que pode fazer com que ela perca anos de um melhor desenvolvimento”, diz.

A coordenadora da Residência em Oftalmologia da Unaerp, Francyne Veiga Reis Cyrino concorda com a diretora quando o assunto é a realização de exames de visão precoces. “ A criança aprende a enxergar até os 7 anos de idade, por isso é preciso saber onde estão os problemas e como estimular a visão da melhor forma possível”, afirma.

Ainda de acordo com Francyne, unir saúde a um trabalho social é um dos grandes desafios da humanidade. “Precisamos fazer com que o conhecimento que ganhamos ao longo da vida impacte na vida do outro também. Só assim ficaremos felizes, não só como profissionais, mas também como pessoas”, diz.

Exame Oftalmológico

 

CRIANÇAS E ADOLESCENTES DO CORASSOL FAZEM MATÉRIA CONTRA A DENGUE

Conscientizar as crianças é um avanço ao combate a dengue

Depois de produzirem um jornal impresso com todas as notícias do Corassol, além de informações de utilidade pública, os participantes do Programa Construindo o Amanhã (COAMA) estão investindo em uma nova linguagem. Desta vez, sob a supervisão dos orientadores, produziram uma matéria em vídeo sobre os perigos da dengue e a importância da prevenção.

A matéria consiste na cobertura de ações internas do Corassol contra o mosquito Aedes Aegypti. Durante a reportagem foi possível acompanhar o envolvimento de todos nas atividades de busca por focos da dengue, além de brincadeiras e composição de músicas sobre o tema.

 

ATENDIDOS DO CORASSOL PARTICIPAM DE ATIVIDADE MUSICAL COM COPOS

Uma atividade relacionada à música tem se destacado entre as crianças do Programa Construindo o Amanhã (COAMA). Trata-se de uma metodologia que utiliza copos para desenvolver uma melhor motricidade e trabalhar noções de ritmo. A atividade de musicalização é realizada uma vez por semana com as turmas do Aconchego, Trocando Ideias e Vivenciando o Adolescer I.

De acordo com a orientadora responsável, Vanessa do Bem de Souza, com a atividade dos copos também é possível auxiliar os participantes que enfrentam algum tipo de dificuldade. “É possível perceber os que têm maior dificuldade motora, fato que pode ser melhorado com a ajuda de todos os colegas”, diz.

E ainda segundo Vanessa, a solidariedade manifestada tem sido grande. “Ao invés de rirem dos colegas que erram, eles colaboram para que o som fique bonito. Alguns, às vezes, até pensam em desistir, mas são incentivados pelos demais. Muitos até treinam em casa e mostram com orgulho que já melhoraram graças ao treino”, afirma.

Como a Atividade foi Viabilizada

A atividade começou com a exibição do vídeo “Cup Song” da cantora Anna Kendrick, além de outros vídeos online que mostravam pessoas que utilizavam copos para fazer as músicas. Em um segundo momento, a orientadora apresentou uma sequencia de movimentos para as crianças, parte por parte, para que elas pudessem aprender de forma integral.

Por fim, foi a hora da prática, em que eles puderam treinar e começar a se apresentar.

educação trânsito

TRANSERP CONCLUI ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO PARA CRIANÇAS DO CORASSOL

Crianças Participaram de várias Atividades voltadas a educação no trânsito

As atividades do Programa de Educação para o Trânsito da Transerp (PROGETT) voltadas aos participantes do Corassol foram concluídas nesta quinta-feira (25). O final da ação acontece após três dias de palestras e atividades práticas voltadas aos usuários das turmas Aconchego, Trocando Ideias e Vivenciando o Adolescer. Ao todo, a atividade envolveu 120 crianças e adolescentes com idades entre 6 e 13 anos, todas integrantes do Programa Construindo o Amanhã (Coama).

Segundo a Gerente de Educação para o Trânsito da Transerp, Leila Maria Bianchi da Silva, as atividades desenvolvidas dentro do projeto têm como foco dois públicos diferentes. “Buscamos atender os jovens dentro das necessidades da rotina deles, então os adolescentes recebem ensinamentos sobre bicicletas e questões envolvidas com a segurança dos ciclistas, enquanto as crianças menores aprendem sobre segurança no transporte escolar”, disse.

Durante os três dias de atividades desenvolvidas tanto para as turmas da manhã, como para as da tarde, as crianças puderam participar de palestras que demonstravam questões de segurança e de cuidados em geral no trânsito, além de atividades práticas como um jogo de perguntas e respostas, passeios por uma minicidade localizada dentro da Transerp e um lanche especial. Dentro deste espaço elas puderam compreender melhor questões como sinalização e respeito a motoristas, pedestres e outras pessoas e veículos envolvidos com o trânsito.

Para Leila, a participação dos usuários do Corassol neste ano foi muito positiva. “Percebemos que as crianças da instituição sempre são muito receptivas aos ensinamentos, postura que auxilia muito no resultado final das atividades”, afirmou.

Sobre o PROGETT

Apesar das atividades em parceria com o Corassol terem terminado, o PROGETT continua auxiliando crianças e adolescentes durante o ano todo.

De acordo com a Gerente de Educação para o Trânsito da Transerp, as atividades acontecem as terças, quartas e quintas-feiras com crianças e adolescentes de escolas e outras instituições parceiras.

O programa existe desde 2001, quando foi criado com o objetivo de incorporar valores e auxiliar na diminuição dos acidentes de trânsito.

 

Festival Risadaria

Crianças do Corassol assistem apresentação musical no Pedro II

Com o apoio da Fundação Abrinq, as crianças do Programa Construindo o Amanhã (Coama) assistiram ao musical “Vem dançar com a Nina” na manhã de sábado (24), no auditório Meira Junior, no Theatro Pedro II. O espetáculo faz parte do Festival Risadaria.

As crianças já estavam eufóricas antes mesmo de chegar. Essa foi a primeira visita ao teatro para muitas delas. “Um pequeno me disse que acordou às 5h com medo de perder a hora”, conta a orientadora Melissa Lozano, uma das que acompanharam o passeio.

Quando a personagem Nina (Marlei Cevada) finalmente apareceu, a criançada vibrou de alegria. Algumas foram convidadas para dividir o palco. “Houve uma interação muito divertida. As crianças participaram de todas as atividades propostas.”

Na plateia havia um mágico que demonstrou alguns truques antes e depois do show de Nina. Ele estava como espectador, mas acabou se divertindo com as crianças.

No final da apresentação os pequenos até pediram autógrafo para a atriz. “Eles adoraram o passeio”, diz a orientadora.

O Show

O espetáculo conta a história de Nina, uma garotinha alegre de 5 anos que vive questionando o comportamento dos adultos. Ela ama queijo, pastel e sorvete. Nina pergunta, conta, explica, transforma e tira suas próprias conclusões, além de deixar os adultos com “o cabelo em pé”.

visita cinepolis

Crianças e adolescentes do Corassol têm dia de cinema

Cerca de 80 crianças e adolescentes dos programas Construindo o Amanhã (COAMA) e Profissional do Futuro (PROFT) participaram de uma sessão de cinema na sexta-feira (9), no Shopping Santa Úrsula. O evento faz parte de uma ação nacional promovida pela Rede Cinépolis.

O filme escolhido foi “Minions”, sucesso entre as crianças de todo o mundo. Além dos ingressos, o cinema ofereceu um combo de pipoca e refrigerante para cada um.

A sessão foi muito divertida. Enquanto uns soltavam gargalhadas, outros observavam atentamente a telona e todos os detalhes da sala. “Eles deram bastante risada e interagiram uns com os outros. Foi um momento de muita integração”, conta Ivana Pontes, psicóloga e orientadora dos programas.

O Bombeiro Alves, que acompanhou todo o passeio, revelou às orientadoras que já foi aprendiz do Banco do Brasil pelo PROFT. Elogiou a organização e o comportamento das crianças.

Thauany Bernardes, aprendiz do Laboratório de Vivências (Proft), ficou emocionada com o tamanho da tela. “Estou muito realizada. Eu nunca tinha ido ao cinema. Foi uma grande oportunidade para mim”, conta, com o sorriso de orelha a orelha.

Ação Voluntários

Voluntários arrecadam brinquedos para crianças do Coama

A Ação com os voluntários contou com entrega de Brinquedos e muitas brincadeiras

Voluntários do Centro de Voluntariado Universitário de Ribeirão Preto (CVU) fizeram uma ação para arrecadar brinquedos para as crianças do Corassol. O evento aconteceu no sábado (17), no Núcleo Vila Albertina.

Ação Voluntária
Cerca de 60 crianças do programa Construindo o Amanhã (Coama) participaram da atividade. Houve brincadeiras como queimada e dança das cadeiras. Também teve oficinas de leitura e pintura.

No final do evento, os pequenos receberam um delicioso cachorro quente. As orientadoras que acompanharam ficaram admiradas com a reação das crianças. “As crianças se divertiram muito. Os voluntários ficaram emocionados com a alegria delas. A interação foi muito boa”, conta.

Ação Voluntária